arquivos-diversos2

RobertoSena.me: Criativiadde de sobra e investidores de menos

4.3.10

Criativiadde de sobra e investidores de menos

Vemos grandes marcas de luxo ter o prestígio que tem hoje por justamente oferecerem produtos exclusivos, e mesmo sem ter tanto um departamento de marketing com dinheiro, ou mesmo um dos dois itens, fazem de seus clientes pessoas com uma vontade crescente de adquirir suas criações.

No artigo aqui, citei uma marca do interior de São Paulo, a Pitanga Madura, gerenciada pela Maria Beatriz, de 29 anos. “Bia” faz parte de uma nova safra de artesas que optaram por utilizar também a internet como um canal de vendas adicional, e que em muitos casos acabou se tornando o principal canal por onde suas mercadorias são comercializadas. Em agosto de 2004 ela deu um grande passo nesse sentindo, dando início à comunidade Bijoux Brasil, e que hoje é a maior do seguimento no site de relacionamento.

Outro, entre os diversos casos de sucesso é o da Daniela Curvelo, da cidade do Rio de Janeiro. Além de expor suas peças através de uma galeria de fotos, segundo Daniela, maior parte de suas vendas é feita por um perfil no Orkut, onde também expõe.

Em todas as suas peças é possível sentir um alto grau de dedicação, empregando também um esforço para que cada criação seja única, ou seja, cada peça vale muito mais do que realmente custa. É claro sentir também que falta o olhar de algum grande investidor pra fazer com que tudo isso ganhe um lugar ao sol, e possa ser incorporado em mercados maiores. Isso vale para todos os casos mencionados, inclusive os citados abaixo.


Destaque paras as peças feitas por Daniela Curvelo.


Dois brincos e uma tiara, feitas pela Jô Negretti.


Pulseira, bolsas e colar, feitas pela Sinhazinha.


Bonecos feitos pela Mei Arteira.


Brincos feitos pela Lia López.


Brincos feitos pela Ludmila Oliveira.


Brincos feitos pela Ana Blanco.