arquivos-diversos2

Life Behavior: LB entrevista: Maíra M. Medeiros, estudante de enfermagem e colunista

15.2.11

LB entrevista: Maíra M. Medeiros, estudante de enfermagem e colunista



Nome, idade e de onde é:
Maíra M. Medeiros, 20 anos, Brasil – Teresina, PI (Brasil).

Um pouco sobre você:
Um pouco?‎ Pra começar eu falo muito, adoro discutir um assunto, preciso conversar sobre qualquer coisa, acabo nunca sabendo a hora de parar de falar! Sou feita de defeitos, e sobrevivo através deles. A curiosidade extrema, me faz procurar novidades e me atualizar perante o que acontece ao meu redor constantemente, sempre acho que preciso conhecer ou aprender algo novo. A agitação, para não dizer hiperatividade, não me deixa ficar quieta, nem mesmo quando durmo, estou sempre fazendo alguma coisa, nem que seja atrapalhando o sossego dos outros! Sou um tanto quanto detalhista e exigente comigo mesma, meu purgatório interno-pessoal, nunca perdoa, ou faço algo para dar o meu melhor, ou então nem me atrevo! Sou imediatista, tudo pra mim é sempre pra ontem! Pra dizer a verdade, nunca soube me economizar, sempre estive em excesso, por natureza ou ofício! Gosto de apostar nas coisas mais impossíveis, principalmente nas coisas que ninguém acredita. Não gosto de nada fácil, adoro desafios, acredito que as pessoas que vencem neste mundo são as que procuram circunstâncias de que precisam e, quando não as encontram, as criam! Tudo é questão de querer, felicidade não é sorte, é decisão pessoal e acredito na integridade das minhas ações e, futuramente, em suas conseqüências positivas.

O que faz atualmente e projetos para o futuro:
Nunca me vi fazendo uma única coisa, nem exercendo somente uma profissão. Vivo em dois grandes extremos, com um pé na área da saúde e o outro na área da comunicação. Aos 17, antes de prestar vestibular, pretendia cursar Medicina, mas por ainda ter dúvidas em relação ao “querer” optei por Enfermagem. Estou no término da graduação, e tenho certeza que futuramente, quando o tempo permitir, farei Medicina. Acredito que tudo tem seu momento certo, se antes tivesse optado por ela, provavelmente não estaria fazendo e descobrindo tudo o que vivo maravilhosamente hoje! Pretendo seguir carreira na área Estética, faço “cirurgias digitais” nas pessoas no Photoshop (risos), e no dia que estiver fazendo isso pessoalmente, será o ápice das minhas realizações! Em outro âmbito, concilio na produção esporádica de eventos particulares, e às vezes, por apenas diversão mesmo, faço algumas festinhas abertas ao público. Faço alguns serviços autônomos em tecnologia digital, arte gráfica, layout, banners, painéis, edição de fotos, produção de convites e álbuns (15 anos, formaturas e adjacentes). Escrevo para uma coluna sobre Tendências, colaboro em alguns sites com matérias sobre variados assuntos. Nesse tempo em Enfermagem, quis várias vezes tentar conciliar com o curso de Publicidade, mas o tempo realmente não permite fazer tudo de uma só vez... 24 horas não é mais tempo suficiente por dia, mas tudo o que a gente faz por puro prazer e que vem por conseqüência a somar, fica mais simplificado e produtivo. Poucas pessoas entendem, mas preciso desse equilíbrio, que para muitos, deve parecer bem desequilibrado (risos), mas acredite, sem essas duas vertentes, tão distintas umas das outras, não me sentiria um ser completo e realizado. E se me perguntassem o que realmente quero da vida, não saberia responder... acho que quero tudo, para mim só tem uma coisa pior do que morrer: é viver pouco!

Motivo por estar envolvida com moda:
A moda está em todo o meu ambiente, desde a faculdade, hospitais, nas festas e até mesmo em casa. Quando era mais nova, principalmente na infância, era chamada para fazer comerciais, propagandas, mas aceitava poucos, não gostava muito, sempre fui muito tímida para isso... mas ficava encantada, não pela frente das lentes, e sim pelo o que havia por trás delas, sempre preferi produzir, do que ser produzida... Acho fascinante! Gosto muito de desenhar, vivo copiando os vestidos em revistas, internet, encomendo ao meu gosto e dificilmente me contento com os que compro em lojas, sempre quero modificar algo, gosto de montar meus próprios looks, acho que o mais legal da moda, é isso, você poder inventar, inovar, usar a imaginação e se sentir bem, com você mesmo, reescrevendo as regras do bem-vestir e se permitir combinações que ninguém mais teria a idéia de fazer e que só da certo com você, já que cada peça faz um efeito diferente em cada pessoa!

Nome da sua coluna e que tema aborda especificamente:
Coluna TRENDS (www.tvtop.com.br) - não sou especialista, profissional ou crítica, sou apenas uma consumidora ou no máximo uma amante disso tudo – de moda, de cinema, de livros, de música, de arte, de TV, de tecnologia. E procuro, na coluna, abordar as tendências de um mundo lotado de novidades para pessoas reais, de uma forma simplificada e possível. A distancia entre a “costura” e a “cultura” são apenas duas letras no dicionário, e no nosso cotidiano essa separação praticamente não existe. Não vejo a moda pelo lado da futilidade, e sim pelo lado que aflora a capacidade de realizar imaginações, pelo lado do festival de criações, de estar sempre mudando, inovando... que delícia se tudo na vida pudesse ser assim! Estar na moda não é somente vestir o que os outros vestem, até porque seria muito sem graça ver todo mundo uniformizado, seguindo um padrão único nas ruas. A moda abrange uma grande variedade de opções, mas em cada parte algo único, fazendo com que cada pessoa crie seu estilo próprio!

Grife e estilista que admira:
Não tenho apego em relação a marca, me importo mais com a roupa do que com a etiqueta dela, para mim o que conta não são os quilates, mas o efeito! Admiro muito a Chanel, pela grande variedade e qualidade dos produtos, mas principalmente pela história de alguém que começou “por baixo”, que trabalhou em outras áreas, ate mesmo na área da saúde, e era apaixonada por moda, que sempre teve o intuito de vencer na vida, chegando a se tornar uma das grandes responsáveis pelas principais mudanças no vestuário feminino, ostentada até os dias de hoje. E os estilistas de sapatos Manolo Blahnik e Christian Louboutin, suas criações são fabulosas, acho que são estilistas de olhares impecáveis, extremamente detalhistas, tratando os pés como um objeto do desejo, que deve ser revelado e valorizado ao mesmo tempo.

Peça de vestuário favorito:
Vestido! Uso vestido desde criança, de lá pra cá, só mudaram os tamanhos e os modelos. Para mim, não há nada mais feminino e encantador do que um vestido combinado a uma boa troca de pernas!

Blog que indica para visitação e motivo:
Sou leitora assídua do chic.ig.com.br da Gloria Kalil, quando crescer quero ser que nem ela (risos)! Admiro por ser uma mulher “normal” e que consegue unir a moda e a beleza com a cultura e o comportamento, fundamentais na vida de qualquer mulher, e por que não dos homens, não é? Infelizmente hoje as famosas e antigas “Escolas Domésticas” não são mais obrigatórias na formação de uma mulher, como antigamente, na qual muitos princípios e valores foram esquecidos com o passar do tempo, deixando a sociedade cada vez mais com menos alteridade por parte da maioria das pessoas. Moda, não pode ser apenas associada a mulheres de rosto ou um corpo bonito, moda acima de tudo, relaciona-se com a essência feminina, desde seu conteúdo, seu comportamento, e a sua postura perante o mundo.

Hobby nas horas vagas:
Adoro escrever, papel é um problema aqui em casa, tudo que vejo saio rabiscando involuntariamente. Amo fotografia e tecnologia, tive acesso e interesse a isso muito cedo, ganhei a minha primeira câmera com 7 anos, de lá pra cá, já queimei várias (risos); enquanto muitos iam pro vídeo-game, sempre me diverti no Corel. Gosto muito de sair, viajar, conhecer novos lugares, novas culturas, estar em contato com pessoas, fazer novas amizades.. não existe nada melhor, nem pior do que gente!

O que considera inadmissível em um look:
Vulgaridade, tudo é uma questão de proporção! Como diz Gloria, “Chique é ser civilizado!” As pessoas, principalmente as mulheres, precisam tomar muito cuidado para não ser algo, mas alguém! “Existem pessoas que tem muito dinheiro, há outras que são ricas. A moda sai de moda, o estilo jamais... Vista-se mal e notarão o vestido. Vista-se bem e notarão a mulher.” (Coco Chanel)

O que considera essencial para vestir-se bem:
Primordialmente, bom senso, assumindo aquilo que nos favorece! Uma mulher tem que ser sempre elegante e fabulosa. É triste, mas somos primeiramente julgados pela aparência, não da para negar e maquiar esse fato! A maneira de vestir expressa gostos, idéias, humores e valores. Sendo assim não vejo melhor opção, se não, utilizar esta ferramenta a nosso favor, seja qual for a ocasião, saber usar as peças certas é essencial para transmitirmos a mensagem que pretendemos.

Considerações gerais:
Um olhar diferente muda um conceito de cabeça para baixo! Não sigo a moda à risca, muito menos saio comprando todas as tendências que estão nas vitrines. Analiso as possibilidades, pois nem tudo que enche meus olhos costuma me favorecer. É natural, temos biótipos diferentes, pode acontecer de algo cair bem em você e ter um efeito contrário em outra pessoa. Por isso busco na moda aquilo que se encaixa com o meu corpo e meu estilo.